Imigrantes em Santa Catarina no Século 19

Os imigrantes europeus transformaram o Sul do País, no século 19. Trouxeram prosperidade e riqueza cultural. Destacaram-se as imigrações alemã, eslava, italiana e grega. Da Ásia, destacou-se a sírio-libanesa.

A Europa do século 19 era muito diferente da atual. A desigualdade social era imensa. A pobreza era geral. As guerras assolavam o Continente. Os nobres e alguns burgueses concentravam as riquezas. Nesse contexto, a América era a terra da oportunidade. A grande maioria dos imigrantes fugiam da pobreza em seus países.

Os Imigrantes Alemães

As primeiras colônias de imigrantes alemães no Brasil foram fundadas em 1818, no sul da Bahia (Ilhéus e Nova Viçosa).

Em 1829, 523 colonos imigrantes católicos, originários de Bremem, instalaram-se em São Pedro de Alcântara - SC. Fundaram a primeira colônia de imigrantes europeus em território catarinense. Posteriormente, no vale rio Tijucas formaram-se as colônias de Santa Tereza e Angelina.

No mesmo ano, a Sociedade Colonizadora de Hamburgo adquiriu as terras relativas ao dote da princesa Dona Francisca, onde se iniciou uma colônia com seu nome, que posteriormente veio a se transformar na cidade de Joinville.

A colônia de Blumenau, fundada em 1850 no vale do rio Itajaí-Açú, deu origem à cidade com o mesmo nome.

A partir de 1860, chegaram imigrantes no vale do Itajaí-Mirim, principalmente alemães e italianos, que integraram o núcleo da futura cidade de Brusque.

Em 1893, fundou-se a colônia de Hamônia (atual Ibirama) no vale do Itajaí do Norte.

Os Imigrantes Italianos

Em 1836, imigrantes originários de Sardenha fundaram a colônia Nova Itália, no vale do rio Tijucas.

A partir de 1875, instalaram-se as colônias de Rio dos Cedros, Ascurra, Rodeio e Apoiúna, em torno de Blumenau. Instalam-se também Porto Franco (atual Botuverá) e Nova Trento, em torno de Brusque.

Em 1877, fundou-se a colônia Luís Alves, no vale do rio Itajaí-Açú. As colônias de Azambuja, Pedras Grandes e Treze de Maio foram instaladas no vale do rio Tubarão. Os núcleos de Urussanga, Acioli de Vasconcelos (hoje Cocal) e Criciúma, instalaram-se no vale do Urussanga.

Posteriormente, fundou-se a colônia Grão Pará (hoje, municípios de Orleans, Grão Pará, São Ludgero e Braço do Norte).

Em 1893, fundou-se a colônia de Nova Veneza (atuais Nova Veneza e Siderópolis), em áreas do vale do rio Mãe Luzia até o vale do rio Araranguá.

Os Imigrantes Eslavos

Os primeiros poloneses e ucranianos chegaram na segunda metade do século 19, instalando-se principalmente nos vales dos rios Urussanga, Tubarão, Mãe Luzia, Araranguá, Itajaí, Itapocu, Rio Negro e em São Bento do Sul.

No início do século 20, continuaram a chegar, instalando-se em várias localidades do Estado.

Mais: História de Santa Catarina

 

 

Historia Brasil

 

 

Nova Trento

 

Igreja Matriz São Virgílio, em Nova Trento. A região recebeu muitos imigrantes italianos. O município abriga também o Santuário Santa Paulina, em homenagem a uma santa italiana que imigrou para o Brasil.

 

Santa Catarina

 

Copyright © Guia Geográfico - Dados e informações históricas SC.

 

Litoral Sul

 

Portal de Joinville, na antiga colônia Dona Francisca que recebeu muitos imigrantes alemãs.

 

Litoral Norte Santa Catarina

 

Portal Joinville

 

Santa Catarina

 

 

 

 

Fonte principal: Governo de Santa Catarina

 

 

Imigrantes em Santa Catarina no Século 19